Wilson é um tipo insensível em se tratando de qualquer forma de contato com seres humanos e, ao mesmo tempo, é apaixonado por seu cachorro. O personagem, pertencente à HQ homônima, escrita e ilustrada por Daniel Clowes, é tão grosseiro quanto engraçado e tão egoísta quanto solitário.

Trata-se de um misantropo de meia idade que, diante da morte de seu pai, resolve ir atrás de sua ex-mulher (que pode ter virado prostituta e/ou junkie) e da filha desse relacionamento.

O problema da odisseia é que Wilson passou muito tempo sem precisar lidar com pessoas, a não ser pelo costume de interpelar estranhos em lugares públicos e tentar dar início a conversas insólitas, com tópicos criados por ele.

Clowes experimenta sem dó como cartunista e surpreende o leitor a cada virar de página. A história de Wilson, um recorte tragicômico dos nossos dias, tem edição brasileira da Companhia das Letras.

Sem mais artigos