Novo ministro do Esporte, substituindo o colega de PCdoB Orlando Silva, Aldo Rebelo comentou, nesta terça-feira, a sugestão feita por Jerôme Valcke, secretário-geral da Fifa, de substituir a meia-entrada para estudantes e idosos, durante as partidas da Copa do Mundo de 2014, por um ingresso de “classe baixa”, que custaria cerca de US$ 25, ou R$ 44, e estaria disponível para idosos, quem ainda está estudando e pessoas com menor condição financeira.

Como explicou a repórter Kátia Brigolini, o paulista disse que nenhum problema é incontornável, sendo necessário que a Fifa respeite as leis brasileiras, enquanto o governo deve levar em conta os interesses da entidade máxima do futebol mundial. Ele lembrou que essa será a 20ª Copa do Mundo, o Brasil atuou em todas e poderá utilizar os conhecimentos adquiridos no passado para contornar as diferenças e atingir um acordo que seja bom para os dois lados.

Sem mais artigos