Além dos adversários em campo, as 32 seleções classificadas à Copa de 2010 têm como preocupação a altitude e o frio que predominará em território sul-africano nos meses de junho e julho, época do torneio.


 


Prova disso é que 19 das 32 seleções classificadas terão como quartel-general alguma cidade na província sul-africana de Gauteng, a mais alta do país – porém, todas estão abaixo dos 2 mil metros, o que torna este benefício relativo.


 


Campeão da Copa das Confederações ano passado, o Brasil leva certa vantagem por já ter jogado na África do Sul durante o inverno, a mesma época do Mundial.


 


José Luis Runco, chefe do departamento médico da seleção brasileira, viajará com uma quantidade de remédios bem acima do que costuma levar, fundamentalmente para tratar de possíveis problemas musculares derivados das baixas temperaturas em alguns estádios.


 


O comitê médico da Fifa recomendou às delegações que vacinem seus jogadores contra a gripe e, em alguns casos, até contra a gripe A. As equipes que atuarem em Nelspruit também devem pensar em forma de prevenir a malária.


 


Segundo estudos da Fifa, a poluição atmosférica e as possíveis alergias deveriam ser causa de preocupação para os departamentos médicos das equipes.

Sem mais artigos