O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, admitiu em entrevista à revista “Época” desta semana que o novo estádio da equipe paulista, orçado em R$ 820 milhões, custará mais de R$ 1 bilhão.

Além disso, o mandatário corintiano ainda deixou o ex-presidente do Brasil Lula em situação complicada. Andrés Sanchez disse: “Quem fez o estádio fui eu e o Lula. Garanto que vai custar mais de R$ 1 bilhão. Ponto. A parte financeira ninguém mexeu. Só eu, o Lula e o Emílio Odebrecht (presidente do Conselho de Administração da Odebrecht)”

Após a afirmação, a revista perguntou para Andrés se não iria “ficar feio” para ele. O presidente corintiano respondeu: “Não vai ficar feio pra ninguém. Vai ficar, talvez, não imoral, mas difícil para o Lula. Porque vão falar: ‘Pô, como é que uma empreiteira se submete a fazer isso? Por que o presidente pediu?’. É o que insinuam até hoje”.

O estádio que o Corinthians está construindo será uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. O Itaquerão possivelmente também receberá a abertura do evento. 

Comunicado

Tentando esclarecer sua declaração, Andrés Sanchez emitiu um comunicado oficial neste sábado onde nega ter feito tal afirmação. 

“Andrés Sanchez esclarece que disse justamente o contrário. O presidente afirmou que apesar de ter o primeiro orçamento em mais de R$ 1 bi, o Corinthians lutou para baixar este valor para R$ 820 mi e que o custo total da obra não irá superar esta marca, já acordada entre Clube e Construtora”, afirma o comunicado.

Sem mais artigos