O atacante do Milan Antonio Cassano será submetido a um procedimento cirúrgico nesta sexta-feira no coração depois de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico, o que o obrigará a ficar vários meses fora dos campos.

Ao fim do jogo contra a Roma, na última rodada, o atleta começou a ter problemas para falar e se movimentar.

Depois de dias de incerteza, ontem o Hospital Policlínico de Milão, onde está internado, divulgou um boletim médico conjunto explicando que Cassano sofreu “um dano isquêmico cerebral”, mas sem sequelas neurológicas permanentes.

A causa é o que se chama um forame oval permeável (FOP), ou seja, um orifício que separa a aurícula direita da esquerda e que normalmente se fecha após o nascimento.
Cassano será operado pelo médico Mario Carminati, responsável pelo setor de cardiologia dos defeitos congênitos e um dos maiores especialistas no assunto.

Segundo a imprensa, a operação será feita no início da manhã com anestesia local, já que apenas é preciso fechar o orifício.

O período de recuperação, como adiantou o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, será de cinco a seis meses, e ele poderá voltar a jogar normalmente.

“Não quero antecipar nada, mas possivelmente dentro de quatro, cinco ou seis meses Cassano pode estar em condições de voltar a jogar”, disse o médico.

Sem mais artigos