O Anzhi, da Rússia, negou nesta sexta-feira ter oferecido 250 milhões de euros ao Barcelona para contratar o astro argentino Lionel Messi, como divulgou nesta semana a imprensa espanhola.

“Nessa informação não há nem uma gota de verdade”, disse German Tkachenko, membro do conselho diretor do clube sediado na república russa do Daguestão, em entrevista ao jornal russo “Sport-Express”.

O dirigente ainda acrescentou: “Inclusive fazer uma pergunta sobre esse assunto significa não entender como está desenhado o sistema esportivo do Anzhi, quais são seus princípios e prioridades”.

Segundo o jornal catalão “Mundo Deportivo”, o craque teria rejeitado a proposta de um clube russo – que segundo outros veículos de imprensa seria o Anzhi – de 250 milhões de euros pela cláusula de rescisão e 30 milhões de euros por ano em salários, em um contrato válido por três temporadas.

O Anzhi, que tem no elenco os brasileiros João Carlos, ex-Vasco, e Jucilei, ex-Corinthians, é presidido pelo multimilionário Suleiman Kerimov, cuja fortuna é estimada em 8 bilhões de dólares.

O clube, que ainda tem Roberto Carlos como diretor esportivo, conta com Samuel Eto’o como principal destaque. O camaronês recebe 20 milhões de euros por temporada.

Sem mais artigos