<br>
O atacante Adriano pediu desculpas neste sábado pelos atos de indisciplina cometidos na sexta-feira, no CCT da Barra Funda. Mas, em entrevista coletiva, o jogador voltou a polemizar. "Sou Imperador sim. Tem que me chamar de Imperador", afirmou.

Segundo o jogador, seu apelido foi conquistado com muito suor. "Eu ralei muito para conquistar este nome e não são vocês que vão destruir. Tudo que eu faço tem uma repercussão maior", disse ele, visivelmente irritado.

Confira alguns trechos:

<b>Porsche batido</b>
Eu não estava no carro. Infelizmente meu amigo bateu. Mas na minha vida vai ser sempre assim. Tudo que acontece é culpa minha. Só peço que coloquem a verdade no jornal ou na televisão. Se quiserem acreditar maravilha, se não quiserem, paciência.

<b>Atraso no treino</b>
Não tenho como explicar porque cheguei atrasado. Fui para fisioterapia, houve uma discussão pequena entre eu e o Marco Aurélio Cunha e fiquei nervoso. Saí e fui embora. Sei que errei, mas as coisas comigo aumentam muito mais.

<b>Reunião</b>
Pedi desculpas aos meus amigos, companheiros, diretoria e comissão técnica. Disse que não estou aqui para atrapalhar o grupo. O fato de eu chegar atrasado não quer dizer que fiz m****, que fiz coisa errada. Estou com a consciência tranqüila e percebi que só a nossa família quer o nosso bem.

<b>Repercussão mundial</b>
Tenho que fazer gols para apagar tudo isso. Tenho que jogar e fazer gol. Estar bem. Tenho que ser chamado de Impeador.

<b>LEIA TAMBÉM:</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=23946>29 de fevereiro: dia de Adriano apagar da memória</a>

Após pedir desculpas, Adriano dá entrevista polêmica

Sem mais artigos