O ex-capitão da seleção inglesa, John Terry, aproveitou os dias de descanso que lhe foram dados pelo técnico do clube, Carlo Ancelotti, para viajar a Dubai e se reconciliar com a mulher, cujo marido traiu-a com a ex-esposa do então amigo e companheiro de seleção inglesa Wayne Bridge.


 


A reconciliação do casal foi noticiada por todos os tabloides britânicos, que publicaram fotos em que Terry e a mulher, Toni Poole, aparecem se beijando na piscina de um luxuoso hotel, ao lado dos dois filhos.


 


Como neste fim de semana não há jogos pela Premier League (a primeira divisão do futebol inglês) e o Chelsea tem um jogo fácil pela Copa de Inglaterra, Ancelotti deu a Terry alguns dias de folga para que o capitão pudesse resolver seus problemas pessoais.


 


Há duas semanas, quando veio à tona o caso de Terry com a modelo e atriz Vanessa Perroncel, ex-mulher de Wayne Bridge, lateral esquerdo do Manchester City, o zagueiro é presença recorrente nas páginas dos tabloides do Reino Unido.


 


O escândalo custou a Terry o posto de capitão da seleção inglesa e também uma grande quantia em dinheiro, que teria sido paga para convencer Perroncel a revelar detalhes do caso que os dois tiveram.


O que parece claro agora é que Toni Poole perdoou o marido, a julgar pelas declarações do jogador ao The Sun.


 


Terry disse à publicação que ele e a mulher são “um casal forte”. “As fotos dizem mais que as palavras sobre como somos como casal”, afirmou.


 


“Ninguém nunca saberá do que Toni e eu falamos. Ninguém nunca chegará perto de saber como é nossa vida. Somos pessoas discretas. Sabemos o que sentimos um pelo outro e isso é o principal. Nossa relação nunca acabou”, disse.


 


Toni parece corroborar as palavras do marido. “Sempre fomos um casal forte. John veio ver a mim e às crianças, e desfrutar alguns dias de sol”, declarou.

Sem mais artigos