O Manchester City voltou a treinar nesta manhã sem o atacante Carlitos Tevez, que retornou na terça-feira (14) à Inglaterra após passar mais de três meses na Argentina sem a permissão do clube.

Apesar de não estar inscrito na Liga Europa e consequentemente não poder disputar o jogo do City contra o Porto, nesta quinta-feira, Tevez era aguardado pelos dirigentes do clube, que esperavam sua reapresentação à equipe.

O jogador esteve nesta terça no centro de treinamento da equipe de Manchester para exames médicos e recebeu um plano de treinamento personalizado.

Tevez não faz parte dos planos do técnico Roberto Mancini desde setembro, quando se negou a deixar o banco de reservas e entrar em campo durante um jogo da Liga dos Campeões.

O jogador tentou buscar uma saída e ser transferido a outro clube, mas o time de Manchester não aceitou nenhuma das ofertas apresentadas por clubes como Paris Saint-Germain, Milan e Inter de Milão.

Mancini, que havia dito que Tévez tinha rompido com ele, deu o primeiro passo há poucos dias para selar a paz com o atacante ao garantir que existia a possibilidade de que o argentino voltasse a jogar na equipe.

Já Tevez, artilheiro do Campeonato Inglês na última temporada, pediu desculpas por sua atitude, atendendo a uma exigência de Mancini para incluí-lo na lista de relacionados.

“Se me equivoquei e é isso o que pensam as pessoas, o clube e Mancini, peço perdão. Embora não considere que tenha me equivocado, eu faço (o pedido de desculpas). Estou disposto a volta a jogar com a camisa do clube”, disse Tevez na segunda-feira.

Além do pedido, no entanto, o jogador explicou que foi tratado “como um cachorro” por Mancini, por isso se negou a sair do banco. 

Sem mais artigos