A poucos dias da disputa do clássico entre River Plate e Boca Juniors, o futebol argentino lembra que nesta quinta-feira (25) completarão 15 anos do último jogo oficial disputado por Maradona, justamente em um duelo entre River e Boca.

‘El Pibe’, lesionado por uma contratura muscular e com um exame antidoping pendente, pouco tempo após testar positivo, atuou por 45 minutos naquele jogo, disputado no Monumental de Nuñez. O meia foi substituido no intervalo por Juan Román Riquelme, que mais tarde também se tornaria ídolo do Boca Juniors.

Maradona tinha 37 anos, e a partida foi disputada em 25 de outubro de 1997, correspondente pela 10ª rodada do Torneio Apertura do Campeonato Argentino. Os ‘Xeneizes’ venceram por 2 a 1, com gols de Julio Toresani e Martín Palermo, com Sergio Berti descontando para os mandantes.

O River entrou em campo com: Germán Burgos; Hernán Díaz, Celso Ayala, Eduardo Berizzo e Diego Placente (Juan Pablo Sorín); Roberto Monserrat (Martín Cardetti), Leonardo Astrada, Sergio Berti e Marcelo Gallardo; Sebastián Rambert (Marcelo Escudero) e Marcelo Salas.

Já o Boca jogou com: Oscar Córdoba; Jorge Bermúdez, Nelson Vivas (Claudio Caniggia), Néstor Fabbri e Rodolfo Arruabarrena; Julio Toresani, Diego Cagna, Nolberto Solano e Diego Maradona (Juan Román Riquelme); Diego Latorre (Cristian Traverso) e Martín Palermo.

Naquele torneio, Maradona foi pego no doping após um jogo contra o Argentinos Juniors e acabou punido pelo Tribunal de Disciplina da Associação do Futebol (AFA), com uma pena que jamais cumpriu.

Dois dias após o encerramento da carreira, ‘El Pibe’ se disse perseguido pelos exames antidoping e pelo “assédio” da justiça por sua dependência às drogas.

Aposentadoria de Maradona é lembrada antes de clássico argentino

Sem mais artigos
Sair da versão mobile