O secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke, afirmou na noite da última segunda-feira (19) que a entidade tem certeza que a Arena da Baixada, em Curitiba, ficará pronta dentro do prazo estabelecido para a conclusão da obra, em 31 de dezembro deste ano, mas que não contará com a cobertura retrátil para os jogos da Copa do Mundo de 2014.

Os dirigentes do Atlético-PR aceitaram o pedido da Fifa para que o estádio seja entregue sem o teto retrátil a fim de não atrasar as obras, disse Valcke durante uma visita às obras.

Os responsáveis pelo estádio informaram que a obra será entregue incompleta em dezembro para que possa ser utilizada para o Mundial e que, depois da competição, o estádio será fechado novamente para a construção do teto retrátil, uma estrutura inédita no Brasil.

“Tivemos algumas dúvidas após a Copa das Confederações. Fizemos um pedido para que a construção do teto retrátil fosse adiada para que o estádio pudesse estar pronto para o Mundial”, afirmou Valcke.

O presidente do Atlético-PR, Mario Celso Petragila, acrescentou que a Fifa não exige que Curitiba entregue um estádio com cobertura e que, por tratar-se de uma obra de engenharia complexa que pode ameaçar o cronograma inicial, aceitou o pedido para adiar essa parte da obra.

O dirigente acrescentou que o teto retrátil é um compromisso do qual o clube não desistirá.

A preocupação da Fifa com relação ao estádio de Curitiba era a baixa porcentagem de finalização das obras (75%), uma das mais baixas entre os seis estádios do Mundial que ainda não foram inaugurados.

“Agora posso dizer agora que o estádio estará pronto dentro do prazo. Nas reuniões que tivemos alcançamos os objetivos para que Curitiba esteja pronta para o Mundial”, garantiu o secretário da Fifa, que hoje iniciou uma visita de quatro dias ao país para inspecionar três dos estádios.

Sobre o estádio de São Paulo, que visitou na manhã desta segunda e que será palco do jogo de abertura da Copa, Valcke disse estar “muito satisfeito” com o avanço dos trabalhos (85% das obras concluídas) e convencido que a obra será entregue sem problemas em dezembro.

Nesta terça-feira, a comitiva da Fifa, do Comitê Organizador Local (COL) e do Ministério do Esporte serão recebidos em Manaus pela prefeitura da cidade e pelo governo do Amazonas para visitas à Arena Amazônia.

Sem mais artigos