Estádio mais caro da Copa, Mané Garrincha agora tem outras 'funções' além do futebol

Estádio mais caro da Copa, Mané Garrincha agora tem outras ‘funções’ além do futebol

Segundo dados do Tribunal de Consta da União (TCU), o Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, erguido a um custo de R$ 1,4 bilhão, é a arena mais cara do país. Construído para abrigar os jogos da Copa das Confederações de 2013 e da Copa do Mundo de 2014, o local carrega o conceito multiuso, não abrigando apenas partidas de futebol, mas eventos pra lá de estranhos, pelo menos para um estádio de futebol.

Embora alguns jogos de futebol tenham sido disputados no estádio após a Copa do Mundo, outras utilidades do local tem chamado mais atenção, como a instalação dos escritórios as secretarias de Economia e Desenvolvimento Sustentável, de Desenvolvimento Humano e Social, e do Esporte e Lazer do Distrito Federal nas dependências da arena. De acordo com Governo do Distrito Federal, a instalação foi feita por motivos de economia e o prazo da permanência no estádio mais caro da Copa terá validade até a inauguração do Centro Administrativo.

As autoridades calculam uma poupança de quase R$ 11 milhões anuais com o fim do pagamento de aluguéis dos imóveis que abrigavam anteriormente os escritórios das secretarias transferidas para o Mané Garrincha. Vale lembrar, contudo, que o Mané Garrincha, só com o futebol, gera um gasto de manutenção de R$ 600 mil mensais, o que deve aumentar com a chegada dos gabinetes políticos.

Igreja, salão de formatura e estacionamento de ônibus

Antes de abrigar as secretarias do Governo do Distrito Federal, o Mané Garrincha já teve outros visitantes pra lá de estranhos, isso se tratando de um estádio de futebol, claro. Em julho do ano passado, poucos dias após o término da Copa, a arena de Brasília foi palco da união de 100 casais em um evento promovido pela Secretaria de Justiça do DF.

Uma formatura de Policiais Militares também aconteceu no gramado no estádio, ao mesmo estilo do casamento comunitário, entrando também para a lista dos eventos ‘diferentes’ da arena mais cara da Copa.

Formatura da PM no Mané Garrincha foi um dos eventos 'diferentes' do estádio

Formatura da PM no Mané Garrincha foi um dos eventos ‘diferentes’ do estádio

Dentre os eventos previstos, um show do astro Paul McCartney e uma partida amistosa de futsal (?) entre Brasil e Argentina foram sucesso de público, mostrando que o local é capaz de receber grandes eventos, mas eles precisam ser negociados.

Outra situação intrigante envolvendo o estádio mais caro do Brasil é o seu entorno. Do lado de fora, o amplo espaço que cerca o Mané Garrincha está sendo utilizado como estacionamento de ônibus. A secretaria de Turismo do Distrito Federal nega que o espaço seja uma garagem, mas um frota local praticamente tomou posse do lugar.

Estacionamento do Mané Garrincha virou terminal de ônibus

Estacionamento do Mané Garrincha virou terminal de ônibus

Com ‘tantas opções’ fora do futebol, até quem é de fora do Brasil resolver dar mais uma função ao multiuso Mané Garrincha. Uma dupla de arquitetos franceses, Axel de Stampa e Sylvain Macaux, formados pela École d’Architecture de Paris-Belleville, criou o projeto Casa Futebol, no qual os 12 estádios da Copa do Mundo do Brasil seriam reapropriados para receberem módulos habitacionais de aproximadamente 105 m²cada. Pode isso, Arnaldo?

Veja abaixo todas as funções extra-futebol do Mané Garrincha

 

Sem mais artigos