O Atlético-PR não decepcionou sua torcida que lotou a Arena da Baixada. O Furacão apresentou um bom futebol e venceu o Chivas Guadalajara por 3 a 0 e está há um passo da final da Copa Libertadores. Caso marque gol na partida da volta, o Atlético pode perder por até três de diferença, mas se passar em branco e for derrotado por desvantagem de dois gols, está na final da competição

Caso o São Paulo elimine o River Plate (o Tricolor venceu a primeira partida por 2 a 0 no Morumbi) e o Atlético confirme sua passagem, acontecerá um fato inédito na história da competição. Pela primeira vez, dois clubes de um mesmo país se enfrentaram na final da competição.

Durante toda a partida, o Furacão foi mais time que o Chivas. No primeiro tempo, os mexicanos assustaram em dois chutes do veterano Palência, mas pararam nisso. Aos 22 minutos, Aloísio, livre na área, cabeceou para o fundo das redes mexicanas.

Ao invés de partir para o ataque e ampliar o marcador, o Atlético ficou nervoso na partida. André Rocha e Cocito chegaram a trocar tapas e Lima acertou uma cotovelada em um zagueiro mexicano. O juiz não viu nenhum dos lances, para sorte do clube paranaense.

O goleiro Diego foi quem apazigou o ‘tumulto’ e o Atlético voltou a atacar o Chivas. Aos 43 minutos, Aloísio recebeu falta próximo a área. Na cobrança, Fernandinho marcous o segundo, contando ainda com o desvio na barreira.

Na etapa final, o jogo se manteve o mesmo. O Atlético atacava e o Chivas se defendia. O terceiro gol foi questão de tempo. Ticão bateu falta rápida para Fabrício, que ajeitou e acertou uma bomba, ampliando e deixando os paranaenses próximo da decisão.

Atlético-PR vence e fica próximo da final

Sem mais artigos