Atlético de Madri e Valencia farão o duelo espanhol das semifinais da Liga Europa, após eliminarem nesta quinta-feira, respectivamente, Hannover 96, da Alemanha, e AZ Alkmaar, da Holanda.

O Atlético de Madri venceu por 2 a 1, após ter vencido em casa por 2 a 1; enquanto o Valencia goleou por 4 a 0, revertendo a derrota de 2 a 1 do primeiro jogo. No dia 19 de abril, acontece o confronto inicial entre as equipes, no estádio Vicente Calderón, na capital espanhola. No dia 26, acontece o jogo de volta, no Mestalla, em Valencia.

O duelo das semifinais da Liga Europa vai envolver sete brasileiros. Miranda, Filipe Luís, Paulo Assunção, Diego e Diego Costa estarão em campo pelos ‘Colchoneros’; e Jonas e Diego Alves pelo Valencia.

Na Espanha, usando o fator mando de campo, o Valencia começou o jogo pressionando o AZ. E a tática deu certo logo aos 14 minutos, quanto Feghouli cruzou e o zagueiro Rami estufou as redes do time holandês. E o defensor mostrou que estava afiado, marcando novamente no minuto seguinte, dessa vez após passe se Soldado.

Depois de marcar os dois gols, o Valencia não descansou e continuou controlando a partida. O adversário, sentindo o golpe, tentava se reerguer, pois só conseguiria a vaga se marcasse três gols, pelo menos. Só que a pressão era toda espanhola. Jonas e Soldado bombardearam o Hannover e poderiam ter ampliado o marcador.

Aos 10 minutos do segundo tempo, o AZ levou o tiro de misericórdia, quando Jordi Alba recebeu na área e marcou o terceiro gol do Valencia, após passe de Soldado. Depois disso, restou ao time espanhol controlar um jogo, contra um adversário que não tinha poder de reação. Aos 35, Pablo Hernández teve tempo de fazer o 4 a 0, após passe de Alba.

Na Alemanha, Hannover e Atlético de Madrid começaram partida de maneira muito truncada, priorizando a marcação. Apenas na metade da etapa inicial, os alemães, precisando vencer começaram a se soltar no jogo. Ainda assim, as melhores chances eram do time espanhol, que contava com o brasileiro Diego, que foi bem, principalmente, no primeiro tempo.

A falta de iniciativa do Hannover ficava evidente ao se analisar os números dos primeiros 45 minutos. Os alemães não deram um chute a gol sequer contra a meta de Courtois.

A segunda etapa recomeçou com a mesma cara. Logo no início, aos três minutos, Falcao Garcia perdeu chance que poderia ter deixado sua equipe ainda mais tranquila no duelo. E quando o Hannover começou a gostar do jogo, o Atlético acordou. Aos 18 minutos, Adrián López fez fila na zaga alemã e abriu o placar do jogo.

A mexida no placar serviu como um balde de água fria para o Hannover, que tentou se lançar ao ataque. Contudo, na base da disposição, os donos da casa conseguiram marcar e dar um susto nos espanhois. Aos 36 do segundo tempo, Diouf marcou e colocou a pressão em cima dos madrilenhos. Só que faltando três minutos brilhou a estrela de Falcao, que marcou o gol da vitória que selou a classificação dos madrilenhos.

Sem mais artigos