O Barcelona entrará em campo nesta terça-feira, às 17h45, na Dinamarca com o objetivo de buscar uma vitória sobre o Copenhague que deixaria o time espanhol com classificação matematicamente assegurada às oitavas de final da Liga dos Campeões.

As duas equipes estão no grupo D, composto ainda por Rubin Kazan e Panathinaikos, que se enfrentarão no mesmo dia, na Rússia.

O Copenhague é a grande surpresa da chave até aqui, já que ocupa a vice-liderança com seis pontos, apenas um a menos do que o Barça.

Em caso de vitória, o Barcelona chegaria a 10 pontos, e só teria ameaçada a condição de líder da chave, restando duas rodadas. Na competição continental, os espanhóis vêm de um triunfo no estádio Camp Nou justamente sobre seu próximo adversário (2 a 0), em jogo marcado por duas grandes oportunidades de gol desperdiçadas pelo atacante brasileiro Santin, atual artilheiro do Campeonato Dinamarquês.

O retrospecto do Copenhague atuando no Parken Stadion pela Liga dos Campeões é seu principal triunfo para o duelo, já que o time venceu nove de seus últimos dez jogos.

No entanto, a boa fase vivida pelo Barcelona o torna o grande favorito no confronto. Somando seus resultados em todos os torneios que disputa nesta temporada, a equipe vem de cinco vitórias seguidas, incluindo uma goleada por 5 a 0 sobre o Sevilla no último fim de semana pelo Campeonato Espanhol.

Os comandados de Josep Guardiola terão a missão de melhorar o retrospecto do Barça atuando como visitante na Liga. De suas dez últimas partidas nessa condição, o time venceu apenas uma (por 2 a 1 sobre o Dínamo de Kiev), empatou oito e perdeu uma (3 a 1 para a Inter de Milão nas semifinais da última edição).

Guardiola pretende resolver a situação do Barça na ‘Champions’ da forma mais rápida para poder concentrar seus esforços nos difíceis compromissos que a equipe terá nos próximos dias em outros torneios, incluindo o clássico contra o Real Madrid.

Por isso, o treinador não deverá poupar a maioria de seus habituais titulares, como o meia Xavi, que se recupera de lesão. A possível entrada de Mascherano no lugar de Sergio Busquets e a troca de Eric Abidal pelo brasileiro Maxwell na lateral-esquerda podem ser as únicas novidades na formação inicial.

Sem mais artigos