<p>Se as coisas n&atilde;o v&atilde;o bem por aqui, resta o consolo de que nosso &quot;hermanos&quot; tamb&eacute;m est&atilde;o mal das pernas. Nesta &uacute;ltima quinta-feira, o comandante Alfo Basile pediu o bon&eacute; ap&oacute;s derrota dos argentinos para o Chile em partida v&aacute;lida pela eliminat&oacute;rias da Copa do Mundo de 2010 e n&atilde;o &eacute; mais o t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argentina.</p>
<p>&nbsp;</p>
<p>Mesmo sem querer criticar diretamente o trabalho do ex-treinador, o craque argentino do momento, Lionel Messi, pareceu estar satisfeito com o desligamento de Basile. O atacante disse que &quot; a sele&ccedil;&atilde;o j&aacute; n&atilde;o joga bem h&aacute; algum tempo e que &eacute; necess&aacute;rio mudar quando as coisas passam a n&atilde;o dar certo&quot;.</p>
<p>&nbsp;</p>
<p>O nome de Sergio Batista, t&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argentina que conquistou o ouro ol&iacute;mpico em Pequim, &eacute; o mais cotado para assumir a Argentina e j&aacute; conta com o apoio de Messi, que trabalhou com o treinador nos Jogos. A imprensa argentina, ali&aacute;s, j&aacute; cogita Diego Armando Maradona, ele mesmo, como auxiliar-t&eacute;cnico de Batista.</p>

Sem mais artigos