O presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou nesta segunda-feira que o jogador espanhol Andrés Iniesta “salvou” a Copa do Mundo da África do Sul ao marcar o gol da vitória da Fúria contra a seleção holandesa por 1 a 0 na final.

“Menos mal que, já na prorrogação, Iniesta tenha marcado o gol, porque ter de decidir o campeão do mundo nos pênaltis não teria sido bom. Transformar o esporte de equipe por excelência em um esporte individual não teria sido nada bom”, afirmou Blatter em entrevista coletiva.

Falando a respeito, o presidente da Fifa lembrou a final da Copa de 1994, quando o Brasil venceu a Itália nos pênaltis, o último e único precedente na história em que o Mundial foi decidido nas penalidades.

“É sempre melhor que a liderança se mostre em equipe”, comentou.

Sem mais artigos