Segundo o Diário de S. Paulo, o atacante Borges, do Santos, está tentado a deixar o clube da Baixada Santista. Culpa de uma gorda proposta do Fenerbahçe, da Turquia, que deseja contratá-lo por 4 milhões de euros.

Como o jogador detém 50% de seus direitos (o resto pertence ao Peixe), a chance de embolsar metade desta “bolada” o deixou balançado, ainda mais por estar chegando a parte final da carreira, aos 31 anos.

O clube, por sinal, recebeu a notícia de forma tranquila. Ele receberá R$ 350 mil/mes este ano, sendo que não haverá mais a “colaboração” do Grêmio, que bancou R$ 50 mil até dezembro. Desta maneira, o clube deixaria de arcar com cerca de R$ 4,5 milhões em salários e ainda ficaria com o mesmo valor em caixa pelos direitos, o que agrada ao Comitê de Gestão. O presidente e a comissão técnica pensam diferente, alegando que não há reposição.

Há também a questão do centenário, completado este ano e que não começou bem, com o final dos times de Futsal e de Futebol Feminino, “abortando” o projeto da diretoria em ter modalidades estreladas. Uma nova perda poderia ser mal digerida.

Sem mais artigos