O técnico da seleção espanhola, Vicente del Bosque, afirmou que o Brasil é a seleção mais forte da Copa do Mundo e que a Espanha chegará ao torneio sabendo que será muito difícil conquistar o bicampeonato.

“Os candidatos à conquista são muitos, mas, na minha opinião, o Brasil é a seleção mais forte, por tudo o que significa jogar em casa e porque tem uma boa equipe”, declarou o treinador em entrevista publicada pelo jornal italiano La Gazzeta dello Sport nesta terça-feira, um dia antes do amistoso entre Espanha e Itália.

“Nós vamos com o objetivo de fazer o nosso melhor, mas estamos conscientes de que será muito difícil repetir a conquista”, acrescentou.

Sobre os jogadores que farão parte da delegação que viajará para o Brasil, o treinador afirmou que os três meses que faltam para a Copa são decisivos e determinarão os convocados. Del Bosque então foi perguntado sobre as ausências dos espanhóis que atuam no futebol italiano, como os meias Borja Valero (Fiorentina) e José María Callejón (Napoli) e o atacante Fernando Llorente (Juventus).

O técnico elogiou as qualidades de Valero, mas disse que a concorrência no meio-campo é grande e que isto impede que possam entrar todos nas convocações. Quanto a Callejón, Del Bosque abriu a possibilidade de chamá-lo no futuro. Já em relação a Llorente, o treinador afirmou que o atacante está bem na Juventus e que deixá-lo de fora é algo que o chateia.

Amanhã a Espanha disputará um amistoso com a Itália no estádio Vicente Calderón, em Madri, e Del Bosque disse que pode promover a estreia do brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa, pois ele “tem os requisitos legais e técnicos para jogar pela seleção”.

O treinador também lembrou que o jogo é amistoso, e, por isso, o atacante poderá optar no futuro por jogar com a seleção brasileira, já que a partida “não é vinculativa”.

Na lembrança de Del Bosque ainda está a semifinal da Copa das Confederações de 2013, entre ‘Fúria’ e ‘Azzurra’, decidida apenas nos pênaltis. “Foi um jogo complicado, no qual a Itália causou grandes problemas”.

Del Bosque também respondeu às perguntas sobre a alternância de Iker Casillas e Diego López no Real Madrid e elogiou o técnico da equipe, Carlo Ancelotti.

“Ancelotti está administrando bem a situação. São dois goleiros magníficos, e a equipe não sente as mudanças”, considerou.

Sem mais artigos