A seleção brasileira defenderá o título da Copa do Mundo de futsal no próximo domingo contra a Espanha, repetindo uma final que já aconteceu três vezes na história do torneio, após ter derrotado a Colômbia por 3 a 1 nesta sexta-feira, na semifinal disputada no ginásio Huamark, em Bangcoc.

O jogo decorreu como já era esperado, com o Brasil partindo para cima e até tendo chances de golear, mas esbarrando na forte retranca colombiana. Nem o gol marcado por Gabriel com menos de um minuto no primeiro tempo mudou a postura da estreante em Mundiais.

O goleiro Luzano ia sendo, como já havia acontecido nas oitavas e nas quartas de final, contra Irã e Ucrânia, respectivamente, o grande herói da Colômbia. Ele parou Wilde em duas ocasiões e Vinícius em outro. Quando o arqueiro não aparecia, era salvo por alguém. Foi o que aconteceu em tentativa de Rafael que Barreneche tirou em cima da linha.

E tudo o que a equipe do técnico Arney Fonnegra aconteceu faltando dois minutos para o intervalo. Em um contra-ataque puxado por Yeisson Fonnegra, Toro empatou a partida.

O segundo tempo começou como o primeiro, com o Brasil em cima. Falcão poderia ter desempatado nos primeiros minutos, mas carimbou a trave esquerda. Mas a Colômbia passou a acreditar em suas chances, e um disparo de Serna obrigou Tiago a operar um milagre.

Coube então a Gabriel, aos sete minutos, frear a empolgação adversária. Ele recebeu passe de Simi e, de frente para a meta, não perdoou. E não houve tempo sequer para os colombianos assimilarem o golpe, já que um minuto depois Toro fez gol contra de cabeça, após lançamento do próprio Gabriel.

Os comandados de Fonnegra se viram obrigados a sair para o jogo para não serem eliminados, mas esbarraram em boa atuação de Tiago. Houve espaço para contragolpes da seleção brasileira, mas Lozano também fez boas defesas.

Pela frente na decisão, o Brasil terá uma velha conhecida. A Espanha tem dois títulos mundiais e nas duas campanhas venceu os brasileiros, na final de 2000 e nas semifinais quatro anos depois. Por outro lado, em 2008, no Maracanãzinho, a equipe da casa ficou com o título nos pênaltis, deixando a ‘Fúria’ com o vice.

Os espanhóis se classificaram nesta sexta batendo a Itália por 4 a 1. Assis, contra, fez 1 a 0. Lerlim ainda empatou para a ‘Azzurra’, mas Alemão, Lozano e Lin garantiram o triunfo da seleção dirigida por Venancio López.

Ficha técnica:

Brasil: Tiago; Gabriel, Simi, Fernandinho e Neto. Também entraram: Guitta e Franklin (goleiros); Ari, Rafael, Vinícius, Falcão, Wilde e Rodrigo. Jé (suspenso). Técnico: Marcos Sorato.

Colômbia: Lozano; Sierra, Abril, Reyes e Caro. Também entraram: Nanez (goleiro); Prado, Barreneche, Quiroz, Toro, Serna, Barney e Fonnegra. Duque (suspenso). Técnico: Arney Fonnegra.

Árbitros: Daniel Rodriguez (Uruguai), Ivan Shabanov (Rússia) e Sergio Cabrera (Cuba).

Gols: Gabriel (2x) e Toro (contra) (Brasil); Toro (Colômbia).

Cartões amarelos: Rodrigo (Brasil); Serna (Colômbia).
Ginásio Huamark, em Bangcoc (Tailândia).

Sem mais artigos