O último dia de competições nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 fez com que o Brasil terminasse mais um ciclo em Olimpíadas de uma forma positiva. Apesar do pouco apoio que diversas modalidades brasileiras, que ainda sofrem nos dias de hoje e dependem única e exclusivamente do esforço e superação de seus atletas, a delegação verde e amarela faturou 17 medalhas, superando assim, em quantidade, as 15 conquistas das apresentações de Atlanta 1996 e Pequim 2008.

Se formos comparar, em desempenhos com medalhas de ouro, a atual campanha só perde para Atenas 2004, quando o Brasil conquistou cinco medalhas douradas. Os três ouros, com Sarah Menezes, do judô, Artur Zanetti, na ginástica, e vôlei feminino, as cinco pratas, com Thiago Pereira, na natação, Alison/Emanuel, do vôlei de praia, no futebol masculino, no boxe com Esquiva Falcão e também no vôlei masculino, e os nove bronzes com Felipe Kitadai, Rafael Silva e Mayra Aguiar, no judô, Cesar Cielo, na natação, Robert Scheidt/Bruno Prada, na vela, Adriana Araújo e Yamaguchi Falcão, no boxe, Juliana/Larissa, no vôlei de praia e Yana Marques no pentatlo moderno, fazem o Brasil deixar Londres esperançoso para os Jogos no Rio de Janeiro, em 2016, mas também ser como um sinal de alerta para buscarmos melhorias em todas as modalidades.

Com as 17 medalhas, o Brasil fechou em 22º lugar no quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de Londres.  Enquanto que o Top 10 ficou formado por Estados Unidos (104), China (87), Reino Unido (65), Rússia (82), Coreia do Sul (28), Alemanha (44), França (34), Itália (28), Hungria (17) e Austrália (35), respectivamente.

Sem mais artigos