A seleção brasileira feminina de futebol buscará a partir deste domingo, quando será dado o pontapé inicial à Copa do Mundo, enfrentar o favoritismo de seleções como a Alemanha, dona da casa, e Estados Unidos.

O favoritismo do time germânico não está ligado somente ao fator campo. As alemãs têm a seu favor a história recente dos mundiais, já que venceram as últimas duas edições.

No entanto, o Brasil, liderado por Marta, eleita cinco vezes consecutivas como melhor jogadora do mundo, promete atrapalhar a vida da Alemanha. Nos últimos torneios, a seleção brasileira tem chegado, pelo menos, às decisões. Nos Jogos Olímpicos de 2004, perdeu para os Estados Unidos, no Mundial de 2007, foi parada pela Alemanha e nos Jogos de 2008 caiu outra vez diante dos Estados Unidos.

A seleção comandada pelo técnico Kleiton Lima tem como destaques, além de Marta, a atacante Cristiane, do Santos, a meio-campo Elaine Moura, que joga no Tyresoff sueco, e a lateral Maurine Dorneles, que defende o New York Flash, dos Estados Unidos.

O Brasil, que estreia no dia 29 de junho, na próxima quarta-feira contra a Austrália, figura no grupo D da competição, que tem além das australianas, as seleções da Noruega e da Guiné Equatorial.

Sem mais artigos