A atleta de kaiaksurf Roberta Borsari acaba de voltar de um treinamento muito especial. Ela passou duas semanas entre as ilhas de Oahu e Maui no Havaí. Ente lindas paisagens e ondas excelentes, ela se preparou para seus próximos desafios nacionais e internacionais.

Ao chegar ao Brasil, Roberta falaou sobre a nova experiência:

– Como foi a temporada no Havaí?

Roberta: Foi sensacional, pois a experiência em termo de técnica de surfe agregou bastante para o meu treinamento e para a evolução da minha performance como atleta. O local, de ondas grandes, forte correnteza e fundo de coral, faz com que o canoísta tenha que ter extrema atenção e habilidade para ter um bom rendimento nas ondas. Não encontrei nenhum outro caiaque surfando por lá. Alguns havaianos se mostraram surpresos com o caiaque performando nas ondas e eu fiquei feliz por ter surfado boas ondas (sempre na zona de segurança) e ter voltado somente com boas recordações.

– Quais os maiores perrengues que você passou lá?

Roberta: Eu guardo na memória um dia surfando ondas de um metro a dois e que uma delas me arrastou e rapidamente me arrancou do caiaque (e isso não é uma coisa boa para os canoístas). A partir daí, eu iniciei uma natação e minha preocupação eram com as fortes correntes. Mantive a calma, resgatei meu equipamento e com a força das ondas consegui aos poucos ir voltando para a praia. Demorou, tomei várias ondas na cabeça, mas consegui sair ilesa e sem perda de equipamento.

– Quais serão suas próximas competições?

Roberta: Ainda este ano tenho uma etapa do Circuito Brasileiro de Canoagem em Ondas, em São Paulo (bertioga), e a preparação paras as provas internacionais do próximo ano, nos Estados Unidos (Festival Internacional de Santa Cruz/ Califórnia e o Mundial na Carolina do Norte).

Sem mais artigos