O zagueiro Breno, que foi revelado pelo São Paulo e atualmente defende o Bayern de Munique, está sob suspeita de ter provocado o incêndio ocorrido em sua casa, na última segunda-feira, e que deixou o local reduzido a cinzas.

A Promotoria de Munique abriu nesta sexta-feira uma investigação contra o jogador de 21 anos por conta do caso.

A casa de Breno foi completamente incendiada na madrugada de segunda-feira para terça-feira (horário local), por razões ainda não esclarecidas, quando o atleta se encontrava sozinho no local, causando danos milionários.

A promotoria suspeita que não se tratou de um incêndio acidental, e Breno, que já depôs na condição de testemunha, será interrogado na condição de suspeito.

A esposa do jogador, Renata, e seus três filhos não se encontravam na casa no momento. Já o zagueiro teve que ser atendido por ter se ferido sem gravidade.

Pessoas ligadas ao Bayern mostraram estranheza pelas suspeitas em torno do defensor, que está no clube desde 2008, mas se negaram a comentar a situação a fundo, à espera de avanços na investigação.

A instituição, no entanto, expressou seu total apoio a Breno e sua família, formada por Renata, o filho do casal, Pietro, e outros dois de uma relação anterior dela.

Sem mais artigos