Condenado a três anos e nove meses de prisão por ter provocado um incêndio em sua residência, o zagueiro Breno pode sair da prisão em poucos meses, segundo matéria publicada na revista alemã Focus, neste domingo (28).

O atleta, que acerto seu retorno ao São Paulo no início deste ano, porém, não poderia atuar pelo clube paulista, já que teria que retornar à prisão de Stadelheim para passar a noite.

“Atualmente estamos analisando de que maneira o Sr. Breno poderá cumprir o restante de sua pena”, disse Michael Stumpf, diretor do instituto penal, sobre a possibilidade da liberdade condicional.

Assim, Breno teria que acertar contrato com algum clube alemão, caso consiga realmente a condicional. Segundo a Focus, já há conversas entre a diretoria da prisão, a Procuradoria de Munique e a Secretaria para Assuntos de Estrangeiros do Governo Alemão para que o atleta consiga o direito de exercer sua profissão.

Ainda assim, a situação do defensor não é simples. Além de conseguir a condicional, ele tem que assinar com um clube alemão. Mas seu contrato com o Tricolor paulista tem atrapalhado, já que a Bundesliga não permite que algum jogador tenha laços com duas agremiações distintas.

O Nuremberg, clube que defendeu por empréstimo na temporada 2009/2010, estaria disposto a contar com o jogador. Seu diretor, inclusive, aprovaria a vinda do zagueiro campeão brasileiro pelo São Paulo em 2007.

Até o Bayern de Munique, seu último contratante, poderia vir a fazer uma oferta.

O julgamento de Breno ocorreu em junho de 2012, quando foi considerado culpado pelo incêndio da casa que morava de aluguel em Munique. Mesmo com a pena de três anos e nove meses sendo conferida, o São Paulo readquiriu os direitos do atleta e tentou sua liberação junto à Justiça Alemã, mas a tentativa foi frustrada e ele continuou preso.

Sem mais artigos