A mais bonita surfista do Mundial WCT de surf é a paranaense Bruna Schmitz. E o mais bacana é que além de bela, a moça também manda muito bem na água. E pode ser onda pequena ou grande: Bruna encara e mostra que surf pra ela é algo muito sério.

Em entrevista exclusiva, a jovem fala sobre sua vida pelo mundo afora, sua atual situação no Circuito e claro, sobre os elogios que sempre recebe. Confira!

– Você é uma das duas brasileiras que estão no WCT. Você acredita que ainda é possível conquistar uma boa colocação até o fim do Tour? Qual sua expectativa?
BRUNA: Este não foi bom um ano pra mim. Eu tive problemas logo nas primeiras etapas recebendo notas muito baixas. Com isso caí no ranking e passei o ano todo tendo de enfrentar a campeã mundial sempre na primeira fase. Mas não é algo que me deixa preocupada, sou muito nova e estou precisando me dedicar apenas aos treinamentos e viagens. 2011 será um ano bem diferente é muito bom pra mim.

– O que é melhor e o que é mais complicado/chato em disputar um circuito mundial de surf?
BRUNA: Passo quase 10 dos 12 meses do ano fora de casa. É avião, carro alugado, hotel, restaurante, arruma mala, desarruma mala e ainda tem que se acostumar com o fuso horário, com a comida, frio, calor, água gelada, água quente… e depois conseguir se concentrar para competir. Mas não sou de reclamar, aprendi que esta é a vida que eu escolhi e vou em frente por muitos anos.

– Você é considerada uma das surfistas mais bonitas do Tour. Isso de alguma forma te ajuda ou te atrapalha? Seu namorado fica com ciúmes da torcida masculina?
BRUNA: Não, não fica, já está acostumado e eu já não ganho nada ou perco por ser bonita. No cirucito tem muitas meninas bonitas e lá fora isso náo pesa tanto. Acho legal que as pessoas me elogiem mas prefiro que falem do meu surf!!

Sem mais artigos