Lançada no início deste mês, a campanha “Arrisque tudo”, da Nike, mostra Neymar, Cristiano Ronaldo e Wayne Rooney momentos antes de entrarem em campo para disputar a Copa do Mundo por suas respectivas seleções (Brasil, Portugal e Inglaterra usam materiais da empresa).

Só que, sem relação nenhuma com o vídeo (assista abaixo), diversos brasileiros utilizaram o campo de comentários no post, feito pela empresa americana no Facebook nesta segunda-feira (08), para criticar a postura tanto da multinacional, quanto da Fifa, ou do governo brasileiro, ou qualquer um que seja patrocinador ou organizador do torneio.

Entre quase 50 mil comentários, é fácil achar alguém totalmente contrário à realização do Mundial.

“Vou gastar muitos neurônios na copa, torcendo para o Brasil ser eliminado logo de cara. Existem prioridades sociais muito mais nobres e urgentes…”

“Arrisca tudo! Sua vida, seu dinheiro, sua honestidade, sua moral! Arrisquem nosso país! Bando de otários esses que ficam catando marra falando que Brasil é o país do futebol!”

“Arrisque tudo, invista mais de bilhões de reais em estádios e patrocínios com marcas que não trazer nada de melhor ao brasil, e deixe ai, o povo brasileiro passando fome, sem educação, sem moradia e emprego, realmente arrisque tudo…”

E estes três acima são alguns dos exemplos mais “leves” escolhidos pela reportagem e inseridos nesta matéria.

Talvez o que tenha suscitado respostas tão contrárias seja o que escreveu a Nike no post: “O futebol pertence àqueles que acreditam que não há nada a perder, mesmo quando tudo está em jogo”.

Assista ao comercial abaixo:

<a href=”http://mais.uol.com.br/view/14987567″>Neymar se une a CR7 e Rooney em comercial sobre a Copa; assista</a>

Sem mais artigos