De um simples empréstimo para o Castilla (equipe B) ao time principal do Real Madrid com louros de grande revelação da pré-temporada do time espanhol, o volante Casemiro se adaptou rapidamente ao futebol europeu. Porém, o brasileiro, que assinou um contrato de quatro anos com o clube de Santiago Bernabéu, acabou perdendo espaço no início do Campeonato Espanhol. Com a chegada do técnico Carlo Ancelotti, o jogador até foi aproveitado em alguns amistosos, mas a dose não foi repetida em jogos oficiais.

Cauteloso com o jogador, Ancelotti explicou em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira (04), antes do duelo contra o Levante, que é preciso poupar os jovens em momentos de cobrança, como a vivida atualmente pelo Real Madrid, e que o brasileiro é um jogador ‘para o futuro’.

“Casemiro é muito jovem, e temos que ser cuidadosos. Quando tudo está bem, poderemos dar minutos a ele. Quando há pressão, e a experiência se torna mais importante, é mais difícil dar chance aos mais jovens. Casemiro é um jogador do Real Madrid para o futuro”, disse o treinador.

Lembrando que o brasileiro foi promovido ao time principal pelo português José Mourinho no início deste ano, quando ele ainda comandava o Real Madrid. Na oportunidade, o treinador chegou a utilizar o brasileiro com titular em algumas partidas do Campeonato Espanhol.

Sucesso de Özil

Questionado sobre a boa fase que o meia Özil vive no Arsenal, depois de ser vendido de forma bastante contestada no fim da janela de transferências do meio do ano, Ancelotti se mostrou indiferente.

“Não me arrependo que Özil tenha ido embora. Desejo sorte, mas não precisamos dele. Estou muito feliz com o elenco que temos”, concluiu.

Sem mais artigos