Charles Green, um polêmico cartola do Rangers, quer levar o clube para disputar campeonatos na Inglaterra, assim como fazem alguns galeses, como o Swansea e o Cardiff City. A notícia é do site Daily Mail desta sexta-feira (08).

O clube escocês teve sérios problemas financeiros e precisou recomeçar novamente sua trajetória na liga nacional jogando a última divisão. Segundo o dirigente, algumas mudanças feitas pela federação da Escócia de futebol são “contra” o time da capital, Glasgow.

“Eu ficaria em êxtase por ser o chefe executivo dos Rangers que os levou para a liga inglesa”, disse Green, que acredita que um provável impedimento imposto pela federação escocesa seria ilegal, visto exemplos de clubes do País de Gales.

“Vamos atrás disto. Temos procurado aconselhamento legal. Tenho provas suficientes de que a federação escocesa não gosta de nós e não quer o Rangers, então procurei outras opções. Tenho tido aconselhamento legal, porque sejamos claros: é uma violação da lei de competição europeia negar a clubes escoceses, não só ao Rangers, o direito de jogar na Inglaterra. Isso é contra a lei europeia”, salientou.

Green continuou seu discurso confiando que as autoridades não irão para a frente com a negação de um pedido dos Gigantes de Glasgow: “Apenas tente me explicar por que um clube galês pode jogar a liga inglesa, mas um clube escocês não”.

 

Sem mais artigos