A Assembleia Geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nessa quarta-feira (29) que Ricardo Teixeira continuará como presidente da entidade, que comanda há 23 anos.

A CBF anunciou em comunicado que seus cinco vice-presidentes e os presidentes das federações estaduais “debateram assuntos referentes” a seu estatuto e “declararam, mais uma vez por unanimidade, o apoio” a Teixeira.

O presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, Rubens Lopes, que presidiu a assembleia, disse que o assunto da “permanência” de Ricardo Teixeira foi “decidido antes do Carnaval”.

“Em um texto divulgado pela CBF dissemos que ele se ausentaria durante esse período (do carnaval, entre 17 e 22 de fevereiro) e que depois voltaria normalmente, como aconteceu”, declarou Lopes, que acrescentou que Teixeira segue na Presidência da CBF.

A recente ida do dirigente para os Estados Unidos e uma série de denúncias de corrupção aumentaram os rumores sobre sua renúncia ao cargo. Teixeira, de 64 anos, também passa por problemas de saúde, e na assembleia desta quarta-feira não se sentiu bem. Segundo algumas fontes, ele deixou a sede da CBF antes do término da reunião.

Sem mais artigos