A CBF interditou neste sábado o estádio do Arruda, em Recife, após a morte de um torcedor provocada pelo lançamento de um vaso sanitário do alto das arquibancadas, após a partida entre Santa Cruz e Paraná Clube, ontem pela Série B do Campeonato Brasileiro.

A casa do time coral não poderá ser utilizada até o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgar o caso. No último sábado (03), Paulo Ricardo Gomes da Silva, de 26 anos, foi atingido em uma das ruas que cercam o estádio pelo aparato, arrancado de um dos banheiros do estádio, e morreu na hora.

Em entrevista coletiva concedida hoje, o secretário de Defesa Civil de Pernambuco, Alessandro Carvalho, garantiu que a responsabilidade é total do Santa Cruz, e que a polícia investiga a autoria do crime.

“O que temos é que privadas foram retiradas do estádio e jogadas sobre pessoas. O estado fez seu papel. Quem deve fazer a segurança patrimonial do estádio é o clube que organiza a partida”, afirmou.

A tragédia aconteceu durante briga entre torcedores do Santa e do Paraná, que ganharam apoio de organizadas do Sport Recife. Imagens divulgadas hoje mostraram o exato momento em que mais de um vaso é lançado contra grupo que era contido por policiais.

O jogo, válido pela terceira rodada da Série B, terminou empatado em 1 a 1.

Sem mais artigos