A permanência que parecia certa de Celso Roth no comando do Grêmio pode não acontecer. Isso porque o treinador pediu um aumento de 150% de seu atual salário para ficar.

 

Atualmente, Roth, que levou o Grêmio ao vice-campeonato nacional, recebe R$ 120 mil por mês. No entanto, para permanecer, o técnico quer R$ 300 mil.

 

"A oferta do Grêmio foi feita e é definitiva. A diferença é considerável", afirmou André Krieger, vice-presidente de futebol do clube.

 

Caso Celso Roth não permanece, o time gaúcho já busca novos nomes para assumir o cargo. O mais cotado é Dorival Júnior, que comandou o Coritiba no último Campeonato Brasileiro.

 

“É claro que estamos analisando o mercado. O Grêmio não pode parar", completou o vice-presidente.

 

Leia também:

 

Camisas ‘populares’ de Ronaldo serão vendidas a partir de sexta-feira

Sem mais artigos