O brasileiro Giba, considerado durante anos o melhor jogador de vôlei do mundo, foi demitido nesta quarta-feira (26) pelo clube Al Nasar de Dubai, no qual chegou há apenas três meses, informou à Agência Efe o esportista.

Giba comentou que durante a manhã foi chamado pelos responsáveis da equipe para uma reunião não prevista, quando lhe comunicaram que não pretendiam mais contar com ele.

Esta demissão inesperada ocorre no mesmo dia em que expira os três meses de experiência estipulados em contrato, assinado por uma temporada, e após superar uma lesão que o manteve afastado das quadras durante dez dias, explicou o jogador.

Após conhecer a decisão do clube, ao qual chegou depois de mais de cinco anos de intensas negociações, Giba considerou que “os Emirados Árabes Unidos não tratam bem os esportistas”.

Além disso, disse não entender a situação e destacou que tinha se transferido até Dubai com sua esposa, a modelo Maria Luiza Daudt, e com seu preparador físico, Thiago Fukugauti, a quem paga US$ 5 mil mensais.

O jogador acrescentou que iniciou as conversas para fechar o contrato com o clube, que – segundo sua versão – lhe deve o pagamento das passagens de avião até Dubai.

Apesar da situação que enfrenta, Giba assegurou a cidade é um “bom lugar para viver”, onde conheceu “excelentes pessoas”.

Giba também disse que tinha pensado em realizar iniciativas culturais e sociais, como uma para prevenir a obesidade, assim como estudar marketing esportivo, planos que por enquanto -afirmou- ficam adiados até que seu futuro seja definido.

No entanto, o jogador contemplou continuar vinculado com o vôlei e, neste sentido, apontou que o Brasil “oferece muitas oportunidades até 2016 com o Mundial de Futebol e as Olimpíadas”, eventos nos quais em confia participar de forma alguma.

Giba, que foi diagnosticado com leucemia quando ainda era um bebê, considerou que “Deus lhe deu uma segunda oportunidade” e se mostrou disposto a aproveitar sua fama para ajudar as pessoas desfavorecidas.

O brasileiro, de 37 anos, ganhou diversos títulos com a seleção brasileira, entre eles oito Ligas Mundiais e uma medalha de ouro e duas de prata em Jogos Olímpicos. O jogador deixou de atuar na seleção em 2012.

Sem mais artigos