Com um contrato com a Microsoft que não sai e é esperado há meses, o Real Madrid agora estaria negociando os naming rights de seu estádio com a maior produtora de bebidas do mundo, a Coca-Cola. Segundo a companhia Euromericas Sport Marketing, a empresa americana estaria disposta a pagar € 80 milhões, ou cerca de R$ 257 milhões, para estampar seu nome na casa merengue, que passaria a se chamar Santiago Bernabéu Coca-Cola.

O presidente do clube, Florentino Pérez negociava com a produtora de softwares desde maio passado, mas com uma valor bem abaixo, que seria de € 50 milhões (cerca de R$ 160 milhões).

O Real Madrid quer remodelar o seu estádio, e pode gastar nisso até € 450 mil (cerca de R$ 1,44 milhão), e espera que as obras sejam financiadas pelo novo sócio.

Vender os naming rights de estádios tem se tornado uma prática vantajosa para equipes europeias, vide o Emirates Stadium, do Arsenal, o Allianz Arena, do Bayern de Munique, e o Signal Iduna Park, do Borussia Dortmund, para citar alguns exemplos.

Sem mais artigos