Alvo de críticas da torcida do Corinthians (clique aqui para saber mais) o atacante Ronaldo quase virou “arma” política. Segundo a coluna “Radar on-line” da revista “Veja”, o jogador fazia parte da estratégia do Partido dos Trabalhadores (PT) para eleger Dilma Rousseff.

O evento aconteceria na última quinta-feira quando o atacante jantaria com a postulante a presidência assim como fez ainda no primeiro turno com José Serra, do Partido da Social Democracia do Brasil (PSDB).

No entanto, o PT teria exigido que Ronaldo desse uma declaração pública com apoio a candidata Dilma Rousseff durante o evento.

Incomodado com a situação, o atacante rejeitou o pedido dos responsáveis pela campanha da petista e jantar foi cancelado na sequência.

Sem mais artigos