Se já não bastasse os vários problemas enfrentados pelo Palmeiras na construção da sua nova Arena, o clube agora passa por mais dificuldades. De acordo com o jornal ‘Folha de S. Paulo’, os sócios do clube estão deixando de pagar as mensalidades por não estarem usando a parte social. Com isso, está se criando um rombo nas finanças.

Segundo Alberto Strufaldi, presidente do Conselho de Orientação e Fiscalização do Palmeiras, a debandada começou a ser sentida há dois meses. Dentro do clube, culpam a WTorre – empresa responsável pela obra – pelo problema. Strufaldi e o presidente Arnaldo Tirone acham que o atraso na construção dos prédios poliesportivo foi determinante para isso.

Além do rombo pelo não pagamento das mensalidades, o Palmeiras ainda gasta cerca de R$ 100 mil por mês com locações de quadras esportivas, alojamentos e imóveis para os sócios do clube poderem usufruir.

Sem mais artigos