Há dez meses no Paris Saint-Germain, desde que saiu por € 40 milhões do São Paulo, Lucas não ganhou destaque nos gramados da França. Apesar de alguns bons jogos, algumas lesões o atrapalharam. Mesmo assim, nunca foi titular absoluto e ainda por cima ficou de fora da última convocação da Seleção Brasileira, que jogou na última semana dois amistosos contra Honduras e Chile.

Porém, nada disso chateia o meia-atacante de 21 anos. Em entrevista divulgada neste sábado (23) pelo site do jornal francês Le Parisien, Lucas disse não se arrepender de ter ido ao time de Paris – onde conta com grande concorrência – e rechaçou qualquer possibilidade de voltar ao clube que o formou, tudo pensando em disputar a próxima Copa do Mundo.

“Esta é a primeira vez em dois anos e meio que eu não sou convocado. Na vida, como no futebol, às vezes somos confrontados com tempos difíceis. Mas eu não me arrependo de minha escolha. Há muita concorrência aqui com Cavani, Ibrahimovic e Lavezzi. Estou feliz de jogar ao lado de grandes jogadores. Eu aprendi muito”, contou.

Depois, foi perguntado se tem algum receio de não jogar o Mundial com a camisa amarela.

“Não, eu não estou com medo. É um sonho jogar a Copa do Mundo, ainda por cima no Brasil. Eu vou fazer de tudo para chegar lá. Estou tranqüilo e sei de minhas qualidades. Se eu der tudo de mim, tudo vai dar certo”, respondeu.

Depois, Lucas foi incisivo sobre a possibilidade de deixar o PSG. Sem citar nomes ou outros times, o atleta rechaçou qualquer chance de sair.

“Isso é mentira! Acabei de chegar e as pessoas já querem que eu saia. Eu quero ficar aqui e fazer história do clube. Ainda sou jovem e tenho muito para mostrar e fazer”, concluiu.

Lucas foi titular na partida deste sábado contra o Stade de Reims, vencida agora a pouco pelo PSG por 3 a 0. E foi o próprio brasileiro quem abriu o placar, com Ménez e Ibrahimovic completando e deixando o time ainda mais líder com 34 pontos e ainda invicto no campeonato francês após 14 rodadas.

Sem mais artigos