Quando o assunto é basquete, a torcida brasileira fica receosa, com motivos. Fora das Olimpíadas desde 1996, em Atlanta, a modalidade é tratada com muita desconfiança no país. No entanto, um grupo, de qualidade, pode mudar a história na próxima semana.

O Brasil vai para o Mundial de basquete masculino, na Turquia, com um grupo forte e com a promessa de voltar a fazer uma grande campanha. Para aumentar a credibilidade da seleção, o Portal Virgula faz uma lista de cinco motivos para você não desgrudar os olhos da telinha e torcer pela equipe brasileira.

Presença de jogadores da NBA

Nunca em sua história, o Brasil teve tantos jogadores da NBA em seu elenco. Para a disputa do Mundial, Leandrinho, Anderson Varejão e Thiago Splitter (recém-chegado) representam a melhor liga de basquete do mundo.

Treinador estrangeiro

Rubén Magnano vai comandar o Brasil no Mundial da Turquia. O técnico entra na competição tendo no currículo o título das Olimpíadas de Atenas em 2004, além do vice no Mundial de 2002. As duas conquistas aconteceram pela seleção da Argentina.

Título

O time brasileiro vem embalado pelo título conquistado pela equipe B no Sul-Americano realizado na Colômbia. Na decisão do torneio, o Brasil derrotou a Argentina por 87 a 77.

Moral

A força brasileira é reconhecida pelos adversários como o ala espanhol Alex Mumbrú que apontou o time de Magnano como a possível surpresa durante o Mundial da Turquia.

Ausência de estrelas

Como a seleção norte-americana, sempre considerada favorita no basquete mundial, não terá os craques como Kobe Bryant e LeBron James, o Brasil pode sonhar um pouco mais alto e quem sabe superar os EUA.

Sem mais artigos