De favorita a incógnita. A Inglaterra estava com um time forte, mas foi perdendo, por atritos e lesões, jogadores importantes para a Copa de 2010. No entanto, duvidar da potência  da campeã mundial de 1966 pode ser um sério risco.

Para convencer torcedores e treinadores adversários a não subestimar todo o poder do “English Team”, o Virgula listou cinco motivos para os ingleses ficarem com a taça na África do Sul.

1 – O matador Rooney vive o melhor momento de sua carreira. Artilheiro do Manchester United na temporada e vice da Liga dos Campeões da Uefa, o atacante é a grande aposta de gols do time inglês.

2 – No banco de reservas, a Inglaterra conta com um treinador rodado pelo futebol mundial. Fábio Capello, heptacampeão italiano (dois títulos retirados na justiça), campeão da Liga dos Campeões da Uefa e bicampeão espanhol, busca sua primeira conquista em Copas.

3 – O segundo uniforme da Inglaterra para a Copa de 2010 é semelhante ao usado pela seleção durante a Copa de 1966, única vez que o time inglês se sagrou campeão, com o craque Bobby Charlton.

4 – Ferdinand e Terry, dois dos principais zagueiros do mundo, já formaram a dupla de zaga da Inglaterra durante a Copa de 2006. Na ocasião, a Inglaterra foi derrotada por Portugal nas penalidades das quartas-de-final.

5 – Após muitas especulações e fofocas por parte da imprensa, o grupo da Inglaterra pode se fechar ainda mais e dar a resposta para os críticos dentro do gramado:motivação para o bicampeonato.

Sem mais artigos