Um dos maiores nomes da ginástica brasileira, Daiane dos Santos não está com muita moral com a coordenadora da seleção brasileira de ginástica artística feminina, Georgette Vidor.

“A presidente da confederação tem confiança nela, mas eu, como coordenadora, não acredito. Tomara que me prove o contrário, mas ela ganhou peso e já estava com problemas de execução de movimento antes. Não acredito que possa fazer uma ginástica para conseguir um grande resultado. Mas estou louca para que ela me surpreenda. Tomara que venha fazer uma avaliação e mostre uma ginástica excelente”, disse Vidor.

Aos 28 anos, Daiane dos Santos terá de passar por uma última bateria de exames na Federação Internacional de Ginástica (FIG) para ser definitivamente liberada para voltar a competir. A ginasta, atualmente, cumpre a suspensão de seis meses por doping.

Outra a ter seu talento posto em dúvida pela coordenadora foi Lais Souza que se recupera de um problema no joelho direito desde as Olimpíadas de Pequim em 2008.

“É a mesma coisa com a Laís. Se tivesse que acontecer alguma coisa, tivesse que mostrar alguma coisa, já tinha que ter acontecido. Ginástica não tem muito milagre”, completou.

Sem mais artigos