A opção que a Copa do Mundo do Catar de 2022 seja disputada no inverno (do hemisfério norte, verão no Brasil) para evitar o intenso calor do verão, começa a ganhar corpo, tendo em vista que o presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter, admitiu nesta sexta-feira esta opção em Doha, onde está para a abertura da Copa da Ásia.

Blatter disse à imprensa que sua expectativa é de a Copa “seja disputada no inverno porque quando se joga futebol é preciso proteger os principais atores, os jogadores”, visto que no verão as temperaturas podem atingir no Catar os 50 graus.

O presidente da Fifa afirmou que, no entanto, têm tempo pela frente para refletir e decidir se o torneio será disputado em janeiro ou no final do ano, em vez das datas frequentes no verão no hemisfério norte.

As altas temperaturas são uma das questões mais polêmicas quando, no último dia 2 de dezembro, a Fifa escolheu o Catar como sede do Mundial de 2022, e embora a organização tinha previsto climatizar os estádios muitos organismos expressaram a preocupação de que o intenso calor possa afetar a saúde dos jogadores.

Sem mais artigos