O Governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo garantem que obras na capital paulista, para Copa de 2014 estão adiantadas e destacam que as obras de infraestrutura serão entregues no final de 2013.

Nesta sexta-feita, dia em que se iniciou a contagem dos mil dias que faltam para o evento, o terreno onde está sendo construído o estádio do Corinthians, em Itaquera, na zona Leste de São Paulo, ganhou, um relógio. Está oficialmente aberta a contagem regressiva até o dia de abertura para o grande evento.

A Fifa, Federação Internacional de Futebol, anuncia em outubro a cidade da partida inaugural da competição no Brasil e mais uma vez o poder público paulista mantém a confiança em receber o jogo de abertura.

De acordo com o time paulista, a construção da arena está um mês e meio adiantada ou cerca de 12% já concluída.

Durante cerimônia de inauguração do relógio no Itaquerão, o governador Geraldo Alckmin afirmou ao repórter Thiago Uberreich que o intervalo entre trens que chegam a Itaquera terá redução gradativa. Ele apontou ainda obras viárias como Jacu Pêssego, melhorias na Avenida Itaquera e no acesso ao estádio.

O prefeito Gilberto Kassab avaliou que o andamento das obras é suficiente para garantir a abertura do mundial em São Paulo. Kassab e demais autoridades de São Paulo foram de trem para o terreno em Itaquera, nesta sexta-feira.

Junto com as autoridades, Ronaldo Fenômeno roubou a cena e fez elogios a infraestrutura. Além do ex-jogador, outros atletas, campeões mundiais, estiveram presentes: Leão, Zito, Pepe, Vampeta e Paulo Sérgio.

Um dos maiores nomes da história do Corinthians, Roberto Rivellino, afirma não entender o motivo das críticas a organização da Copa no Brasil.

Rivellino e Ronaldo foram os únicos ex-jogadores que acompanharam o governador e o prefeito na viagem de trem até Itaquera. Durante o evento, o Fenômeno bateu um pênalti que foi defendido pelo ex-goleiro Leão.

Em outros estados, cerimônias também marcaram a contagem regressiva dos mil dias para a Copa de 2014.

O presidente da CBF elogiou o andamento das obras em São Paulo, depois de muitas críticas e polêmicas. Ricardo Teixeira acredita que a metade dos 12 estádios previstos para a Copa de 2014 estará pronta ainda em 2012.

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta sexta-feira três bilhões de reais para o metrô de Belo Horizonte, uma das sedes do mundial. Ouça os entrevistados e os detalhes da notícia.

Sem mais artigos