O Corinthians iniciou nesta segunda-feira a procura por um novo técnico, um dia depois da derrota por 4 a 3 em casa para o Atlético Goianiense, que culminou na perda da vice-liderança do Campeonato Brasileiro e na demissão do antigo comandante, Adilson Batista.

Adilson anunciou sua saída ainda ontem e disse que gostaria de evitar prejuízos à equipe, que, apesar do revés no Pacaembu, segue na briga pelo título.

O time alvinegro está no terceiro lugar da competição nacional, com cinco pontos de desvantagem para o líder Cruzeiro e um jogo a menos.

O treinador dirigiu a equipe em 17 partidas, com um balanço de sete vitórias, quatro empates e seis derrotas, o que levou o Corinthians a deixar a ponta da tabela.

“Não pude dar continuidade ao fantástico trabalho de Mano Menezes”, lamentou Adilson em entrevista coletiva, se referindo a seu antecessor, que deixou o clube paulista para assumir a seleção.

O presidente do Corinthians, Andrés Sánchez, prometeu encontrar um substituto para Batista esta semana e comentou que a equipe “não pode mais vacilar”.

A derrota para o Atlético-GO, que ocupa a zona de rebaixamento, foi a quinta partida seguida dos alvinegros sem vitória.

Nesta quarta-feira, o Timão visitará o Vasco, em confronto correspondente à 18ª rodada, que foi adiado por coincidir com as comemorações do centenário do clube. Caso vença por dois gols de diferença, a equipe paulista ultrapassa o Fluminense e recupera a vice-liderança.

Sem mais artigos