O dia começou com nove em cada dez corintianos roendo as unhas para o duelo contra o Emelec. O trauma das eliminações da Libertadores assombra o time que terá de superar um longo tabu para sobreviver na competição.

Desde que foi eliminado na semifinal contra o Palmeiras em 2000, o Corinthians nunca mais venceu um mata-mata na principal competição sul-americana.

Nesses 12 anos, o Corinthians esteve no torneio em quatro oportunidades. Em três delas, o clube alvinegro foi eliminado nas oitavas de final. Na outra, a equipe sucumbiu ainda na pré-Libertadores.

O River Plate, da Argentina, foi responsável por duas eliminações. Em 2003, o time argentino venceu os dois duelos por 2 a 1. Três anos depois, a equipe superou o Corinthians com um 3 a 2 e um 3 a 1 em pleno Pacaembu.

Em 2010, com um time que tinha Ronaldo, o Corinthians teve como algoz o Flamengo. O Rubro-negro bateu o clube paulista por 1 a 0 no Maracanã e perdeu o segundo por 2 a 1, mas se classificou devido ao gol fora de casa.

No ano seguinte, a eliminação foi para o desconhecido Tolima. A equipe colombiana empatou no Brasil por 0 a 0 e venceu por 2 a 0 na Colômbia, decretando assim o fim da carreira de Ronaldo.

A última vítima corintiana em mata-mata foi o Atlético Mineiro nas quartas de final da Libertadores de 2000. No primeiro jogo, a equipe paulista empatou por 1 a 1, e no Morumbi, o clube venceu por 2 a 1.

Sem mais artigos