O gol relâmpago de Jorge Henrique logo aos 28 segundos do primeiro tempo – tento mais rápido do Brasileirão até o momento – incendiou a torcida corintiana no Pacaembu. Esperançoso por uma goleada para afastar o fantasma das derrotas seguidas para Cruzeiro e Avaí, o público se espantou com a reação do América/MG. Mesmo aguerrido, o Coelho não conseguiu saltitar na tabela do Brasileirão após o triunfo por 2 a 1 do Timão.

Com 1 a 0 à frente, o clube de Parque São Jorge seguia dominando as ações e chegou a perder gol feito com Emerson Sheik, que voltou a perder gols em excesso. Em quatro minutos de partida, os comandados de Tite já haviam finalizado três vezes rumo ao gol adversário.

Aos 14 da etapa inicial, o jovem goleiro Renan deixou claro que está precisando de um “pé de coelho” para dispensar a maré de azar. O ex-avaiano voltou a falhar feio na saída da meta e permitiu que o atacante alviverde Kempes cabeceasse para o fundo das redes.

O empate dos mineiros deixou o líder do Brasileirão baqueado até o intervalo. Poucas finalizações de ambas as partes e toques de bola improdutivos no meio-campo marcaram a etapa, para a indignação da torcida que chegou a sonhar com uma goleada.

A técnica também não deu as caras no jogo no tempo regulamentar. Apesar da garra de Jorge Henrique, um dos melhores em campo, Willian e Emerson pouco produziram. Algumas tentativas do Sheik, uma delas após trombada com os zagueiros americanos, não ameaçou a meta do veterano Neneca.

Sem inspiração no ataque, coube ao volante Paulinho desequilibrar. O companheiro de Ralf provou sua excelente fase aos 21 minutos. Alex cobrou falta de muito longe pela direita. A bola viajou pela área e tocou na zaga dos visitantes. Na sobra, em posição muito contestada junto à arbitragem, o camisa 8 tocou para o gol com Neneca já vencido no chão. Na sequência, Gilson reclamou muito de impedimento, acabou expulso e comprometeu qualquer possibilidade de o lanterna do Brasileiro reagir.

O triunfo assegura ao Corinthians o término da rodada na liderança do torneio. Mesmo que vença o Cruzeiro, o Flamengo ainda ficará um ponto atrás, com uma partida a mais na tabela.

Sem mais artigos