Após a humilhante derrota sofrida para o Flamengo, por 5 a 1, neste domingo, o Cruzeiro desembarcou em Minas Gerais sob fortes protestos de sua torcida, que aguardou a chegada do elenco no Aeroporto de Confins, nas imediações de Belo Horizonte.

Para evitar danos ao local e agressões a jogadores, a Polícia Militar armou forte esquema de segurança, forçando os atletas a desembarcar por uma área restrita do aeroporto, onde pegaram um ônibus.

Entretanto, não houve privacidade. No momento em que os cruzeirenses viram os jogadores através de um vidro da área de desembarque, não economizaram nas vaias e nos xingamentos, chegando até mesmo a quebrar um deles. 

Isso é resultado da situação atual do time. Com a goleada no Rio, o time agora integra, pela primeira vez na competição, a Zona de Rebaixamento com 34 pontos, um a menos que o Ceará, primeiro fora da degola. A goleada sofrida no Rio de Janeiro deixou o Cruzeiro na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Na próxima rodada, o clube recebe o Internacional, na Arena do Jacaré, domingo.

Cruzeiro é recebido com hostilidade em Minas

Sem mais artigos