Na Cidade do Galo, o treinador Cuca participou de entrevista coletiva e demonstrou sua irritação com o volante Richarlyson. Segundo o comandante, o atleta não precisava explicar qual é a sua função dentro de campo. Na terça, o jogador declarou à imprensa que atua como um terceiro zagueiro quando a equipe adversária vai para o jogo com mais atacantes.

“Não gostei do que o Richarlyson falou, não cabe a ele falar da parte tática, eu não falo, se me Publicidadeperguntar eu não vou falar, não vou dar arma para o adversário, é batalha. Não cabe ao Richarlyson falar como ele joga, ele é um jogador maduro e ele vai ter a liberdade para sair, bater pênalti, mas não tem que falar a parte tática”, comentou.

Além disso, Richarlyson enfatizou que qualquer pessoa no qual entende de futebol sabe que sua posição de origem não é lateral-direito, apesar de realizar esta função com a camisa do Atlético-MG. Contudo, Cuca rejeitou a explicação feita pelo jogador, e insistiu que a posição do atleta é na ala.

“Para mim o Richarlyson é lateral-esquerdo, ele é lateral como foi em muitos anos no São Paulo, no Santo André, para mim é lateral”, declarou.

Cuca ainda concluiu dizendo que o Atlético-MG não está à procura de um novo lateral-esquerdo, o que aponta que Richarlyson terá que continuar improvisado na função.

“Tenho Triguinho, Eron e tenho o Richarlyson, a princípio está bom, não podemos abrir mão das coisas boas que temos”, finalizou. Na próxima rodada do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG recebe a Caldense, no sábado, às 17h, na Arena do Jacaré.

Sem mais artigos