Tido como possível dono do maior salário da próxima Superliga masculina, o jogador da seleção brasileira Dante é contra divulgação de salários dos atletas, mas entende quem publica por ser algo de curiosidade do público.

“Sinceramente, não é algo que tenho curiosidade de saber. Como em qualquer segmento da sociedade, no esporte há os que ganham mais e os que ganham menos. Hoje há muita gente que quer saber sobre isso, que abre um jornal, acessa a Internet ou liga a TV querendo saber mais do que o dia-a-dia do atleta competindo, quer saber mais da vida do atleta, e entendo isso”, disse o ponteiro que elogiou a Superliga.

“A Superliga é um dos campeonatos mais fortes e equilibrados do mundo. Espero que haja como melhorar, sim, porque a Superliga já é muito bem estruturada, bem disputada e reúne equipes muito boas. Temos que continuar crescendo, para que a modalidade continue evoluindo”, garantiu o jogador.

Para finalizar, Dante responsabilizou o público do vôlei e o trabalho da seleção pelo sucesso que tem sido a modalidade no Brasil.

“O vôlei, a cada dia que passa, se consolida como uma modalidade forte. E o público está cada vez mais envolvido com o vôlei. Temos um dos melhores campeonatos do mundo no Brasil, uma competição equilibrada e bem disputada e isso se reflete na preferência do público. É claro que os resultados das seleções ajudam muito, mas a Superliga hoje é um torneio emocionante e que conta com grandes estrelas”, completou.

Dante lamenta curiosidade por salários dos atletas, mas diz que entende

Sem mais artigos