David Luiz está em êxtase com seu primeiro título pela Seleção Brasileira, na Copa das Confederações. Em entrevista exclusiva ao Virgula Esporte, o zagueiro contou um pouco mais sobre a lesão no nariz que ainda sentia durante a final contra a Espanha, que deve cumprir seu contato com o Chelsea até o final – assinou em setembro de 2012 por cinco anos – e tentou deixar de lado as suposições da imprensa europeia de que Mourinho poderia negociá-lo ou a pedida de Guardiola por seu futebol no Bayern de Munique.

No último jogo da primeira fase da Copa das Confederações, nos 4 a 2 contra a Itália, chocou-se com o companheiro de zaga Thiago Silva e teve fraturas no nariz. Naquela partida, teve que ser substituído ainda no primeiro tempo por conta do incidente. Porém, como a competição é curta, não havia muito tempo para recuperação. E também nada que pudesse fazer o atleta de 26 anos perder um só jogo restante da vitoriosa campanha.

“Vou fazer uma cirurgia amanhã (hoje). É uma fratura, partiu em dois lados. Todo mundo sabe que eu lutei, o tanto que foi difícil pra eu chegar onde sempre quis – que é ser um jogador de futebol -, poder representar e ser campeão pelo meu país foi totalmente emocionante. Estava atrapalhando um pouquinho. Com o passar dos dias estava piorando. A respiração do lado esquerdo estava tapando um pouquinho, mas em uma final dessa a gente faz tudo”, disse.

Formando um tipo de alicerce no setor defensivo da Seleção com Thiago Silva, Luiz Gustavo e Paulinho, David Luiz está contente com a ida do ex-corintiano para a Europa. Lamenta só o fato de ele não ter ido para o seu Chelsea, mas analisou que, assim, o time do Brasil só tem a melhorar.

“É um grande amigo que eu tenho. Infelizmente não foi pro meu clube (risos). Estou muito feliz por ele. É mais um que passa à frente na carreira. Tenho certeza que vai evoluir ainda mais, vai se tornar um melhor jogador e nos ajudar na seleção. Infelizmente vou ter que jogar contra, mas para a seleção vai ser muito bom”, respondeu.

Em tempo, contou que deu algumas dicas sobre o estilo de jogo inglês, já que o volante vai apresentar seu excelente futebol no Tottenham Hotspur, mesmo time do ex-Internacional  Sandro.

“Eu falo com ele, que o jogo dele é mais intenso. Mas o Paulinho já tem um estilo muito bom e acho que vai se enquadrar muito bem no futebol inglês. Vai se adaptar muito rápido”, garantiu.

Porém, o camisa 4 mudou o tom quando lembrado do último duelo entre os dois, na final do Mundial de Clubes da Fifa 2012, quando o Corinthians sagrou-se campeão em cima dos Blues.

“Foi um jogo, cara! É outro time, não tem nada a ver”, respondeu, com ares de quem não gosta de perder. Traço óbvio em sua personalidade, para quem acompanha suas partidas.

José Mourinho acertou seu retorno ao Chelsea há algumas semanas e a imprensa inglesa ventilou que o português poderia negociá-lo, em vias de colocar dinheiro em caixa e renovar o elenco. O técnico e o zagueiro ainda não tiveram oportunidade de conversas frente a frente, mas David garantiu que não quer sair de Stamford Bridge.

“Ainda não nos falamos, mas já foi dito até por ele mesmo que ele me quer pro próximo ano (temporada). Então tudo que saiu na imprensa ao longo desse tempo (disputa da Copa das Confederações) não é verdade, até porque assinei um contrato com o Chelsea por cinco anos”, lembrou o zagueirão, citando também fontes da imprensa europeia.

Como jogador de respaldo, cabeceador e desarmador eficaz, com saída de jogo acima da média, e também cobrador de faltas com categoria, seu futebol é muito observado por outros clubes. O jornal inglês Mirror noticiou na última segunda-feira (01) que o Bayern de Munique fez uma proposta de R$ 118 milhões por seu passe, tudo a mando do técnico Josep Guardiola.

“Não sei. Não estou sabendo de nada, você está sabendo mais do que eu”, limitou-se a falar.

Agora, quando o assunto foi sua marca pessoal registrada, o tom mudou. David Luiz não tem tabus para falar de sua aparência e, na maior descontração, disse o porquê tem a vasta cabeleira: “O motivo é que quando fui para a Europa, passava frio nas orelhas, fui deixando crescer e, de repente, virou uma imagem, uma marca”.

Ciente de suas características, não deixaria sua marca de lado para uma possível promessa para conseguir o seu maior sonho: vencer a Copa do Mundo.

“Acho que não precisa disso. A gente já tem muita coisa que vale a pena. Claro que para conquistar o Mundial a gente faz tudo. Mas até lá, de repente, como estou perdendo cabelo todo dia, posso já estar careca!”, finalizou, aos risos.

Veja mais fotos de David Luiz na galeria acima.

Sem mais artigos