O Liverpool divulgou aos seus funcionários, não incluindo os
jogadores, uma cartilha na qual lista as palavras e frases “inaceitáveis”, com
o intuito de combater todas as formas de discriminação em Anfield Road. A
notícia é do site do jornal inglês The Guardian desta quarta-feira (31).

O guia, parte de um programa de educação promovido pelo
clube, detalha termos que os empregados devem erradicar de seu vocabulário
enquanto trabalham, todos de cunho racial, religioso, orientação sexual e
inaptidão.

Um trecho da cartilha diz que “é importante entender o
contexto do que está sendo dito”.

O Liverpool distribuiu o conteúdo do que “geralmente é
ofensivo e o clube considera inaceitável” para todos os membros fixos e casuais
de seu quadro de funcionários.

Vale lembrar que os Reds foram alvos de crítica da opinião
pública e da imprensa por não punir Luis Suárez, quando o uruguaio discriminou
racialmente o lateral Patrice Evra, do Manchester United, em 2011.

Ainda assim, o guia não foi direcionado aos jogadores do atual
elenco, isso porque todos os jogadores da Premier League e da Football
Association (Federação Inglesa de Futebol) recebem orientação da entidade que
gere o esporte no país.

Como pode ser lido abaixo, palavras como “de cor”, “cigano”,
“bicha”, “homo”, “você é gay”, “anão” e “retardado” são alguns dos termos
citados.

De 'bicha' a 'retardado', Liverpool lança cartilha com palavras inaceitáveis no clube

Sem mais artigos